Terça-feira, 10 de Abril de 2007
Preguiça
. O ócio não é a negação do fazer, mas ocupar-se em ser o humano do homem. (Oswald de Andrade).

. Macunaíma passou mais de seis anos sem falar. Quando o incitavam, exclamava:— Ai! que preguiça!... (Mário de Andrade, em Macunaíma, herói sem nenhum caráter).

. Não paga a pena trabalhar. (Jeca Tatu em Urupês, de Monteiro Lobato).

. Certa vez abalancei-me a um trabalho intitulado "Preguiça". Constava do título e de duas belas colunas em branco, com a minha assinatura no fim. Infelizmente não foi aceito pelo supercilioso coordenador da página literária. Já viram desconfiança igual? Censurar uma página em branco é o cúmulo da censura. Em suma: o que prejudica a minha preguiça prejudica o meu trabalho. (Mário Quintana em Da preguiça como método de trabalho.)

. Estou plantando trabalho para colher preguiça. (Gilberto Gil).

. Enquanto os foliões vestem a fantasia, tire a que está no avesso de sua pele e deixe o espírito
bailar no ócio. (Frei Betto).

. Por que os brasileiros deveriam ter vergonha de ficar numa rede, com uma bela mulher, refletindo
sobre o gozo da vida? (Roberto da Matta).

. A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria
inventado a roda. Não poderia viajar pelo mundo inteiro. (Mário Quintana, Na volta da Esquina).

. Se o homem pudesse encontrar-se numa situação em que, embora se mantivesse ocioso, sentiria ser útil e cumprir com o seu dever, reencontraria uma das condições da felicidade original. Pois toda uma classe, a classe militar, goza dessa ociosidade que lhe é imposta e não pode ser censurada. Nessa ociosidade irrepreensível e obrigatória é que tem sempre residido e residirá sempre o atrativo principal da vida militar. (Leon Tolstoi, Guerra e Paz).

. O trabalho é uma profissão. O ócio é uma arte. (Domenico de Mais, O ócio criativo).

. Hombre que trabaja pierde tiempo precioso. (Provérbio espanhol).

. O que não se faz em dia de Santa Luzia, faz-se noutro qualquer dia. (Provérbio português).

. Aquilo que se adia, não se perde. (Provérbio italiano).

. Dormir é o melhor remédio. (Provérbio inglês).


Gillian Borges
é jornalista e escreve sobre saúde, bem-estar e beleza em várias revistas nacionais.

De seu "O livro da preguiça", que contém ilustrações de Marcio Baraldi, Editora Mercuryo - São Paulo, 2001, páginas diversas, extraímos os textos acima.



publicado por quatroventos às 01:42
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
-$-$-$

Counter From POQbum.com
posts recentes

A volta por baixo

Jorge Oxossi Amado

A cebola e a árvore de na...

A Éstoria de João e joana

A Eloquência e o Brasilei...

Teatro de bonecos

Sabiás e rouxinóis

Três mortes

GEOGRAFIA FEMININA E MASC...

Emboscada

arquivos

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
* .* .*

POQbum.com
POQbum.com

* * *
Locations of visitors to this page
+..pi
free hit counters by free-counters.net
zique do pi
* .* .*

Zangy Comment Graphics
* .* .*

POQbum.com
POQbum.com

* .* .*

Zangy Comment Graphics
* .* *

Zangy Comment Graphics

POQbum.com
POQbum.com

* .* .*

Zangy Comment Graphics