Domingo, 11 de Fevereiro de 2007
Exposição - No Museu de História Natural..Olha o robô luso em Nova Iorque

Se um chimpanzé pode fazer um quadro como Picasso, porque não um robô? Se bem o pensou, melhor o fez: o artista plástico Leonel Moura concebeu um robô capaz de pintar sozinho (!) e levou-o para os EUA, onde vai integrar, a partir de amanhã, a colecção permanente do Museu de História Natural de Nova Iorque.
                                            Marta Vitorino
 Leonel Moura com a sua criação: o robô-pintor, ou RAP
Leonel Moura com a sua criação: o robô-pintor, ou RAP

O robô-pintor, ou RAP (Robotic Action Painter), assim se chama a criação, foi apresentado ao público português em Setembro do ano passado (na Culturgest, Lisboa) e questiona se a arte é – ou não – exclusiva ao ser humano. Um tema que já tem suscitado as discussões mais apaixonadas e que não deixará de alimentar polémicas entre os críticos nova-iorquinos.

“A ideia foi criar um robô capaz de fazer a sua própria pintura e, portanto, desafiar a noção que nós temos de que a arte é uma coisa exclusivamente humana”, explicou o criador à Lusa, acrescentando que o seu RAP “é muito sensível à cor” e que “com base nas cores que encontra vai construindo um quadro, em pinturas sempre originais”.

“O RAP nunca repete uma pintura”, garante Leonel Moura, que a partir de amanhã verá a sua obra exposta numa secção toda ela devotada ao questionamento do humano. Nas secções-laboratórios interactivos o visitante será levado a interrogar-se sobre a exclusividade do homem em usar a linguagem como forma de comunicação e em criar música e pintura como formas de expressão.

A exposição, que foi apresentada ontem aos sócios do Museu de História Natural, levou dois anos a montar num espaço de mil metros quadrados e mostra o desenvolvimento humano desde a pré-história até à actualidade. Desde o fóssil mais antigo até às criações tecnológicas mais radicais.

PERFIL

Leonel Moura nasceu em 1948, em Lisboa, e é um dos maiores expoentes mundiais de um novo tipo de arte: a arte robótica. Em 2003 criou o seu primeiro robô- -pintor: um mecanismo dotado de inteligência artificial e capaz de fazer desenhos e colori-los sem qualquer intervenção humana. Escreveu vários livros sobre a matéria e tem exposto e dado conferências por todo o Mundo.

Ana Maria Ribeiro com Lusa




tags:

publicado por quatroventos às 01:31
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De daniela. a 11 de Fevereiro de 2007 às 19:03
fogo, agora até a arte foi "invadida" pela tecnologia.
de certeza que não ia gostar dessa "arte robótica" , ja que a arte é exclusiva do homem, pois exprime os seus sentimentos, que é o que torna a arte... arte.

mas ao mesmo tempo, é nestas coisas que se vê a capacidade criadora do homem, que tem inteligência para criar inteligência...


bem, beijo *


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
-$-$-$

Counter From POQbum.com
posts recentes

A volta por baixo

Jorge Oxossi Amado

A cebola e a árvore de na...

A Éstoria de João e joana

A Eloquência e o Brasilei...

Teatro de bonecos

Sabiás e rouxinóis

Três mortes

GEOGRAFIA FEMININA E MASC...

Emboscada

arquivos

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
* .* .*

POQbum.com
POQbum.com

* * *
Locations of visitors to this page
+..pi
free hit counters by free-counters.net
zique do pi
* .* .*

Zangy Comment Graphics
* .* .*

POQbum.com
POQbum.com

* .* .*

Zangy Comment Graphics
* .* *

Zangy Comment Graphics

POQbum.com
POQbum.com

* .* .*

Zangy Comment Graphics